Os 8 maiores ataques de ransomware de 2021 (até agora!)

O ransomware é um perigo claro e presente para as empresas em 2021, deixando as sombras e assumindo o papel central.


Embora o ransomware já tenha sido algo voltado apenas para governos e empresas ricas, agora estamos todos cientes de como ele pode ser poderoso e dos danos que pode causar.


2021 foi um ano monumental para grandes ataques de ransomware e pouquíssimas consequências para os invasores. É seguro presumir que essa tendência continuará por enquanto.


No artigo de hoje, vamos explorar alguns dos ataques mundiais de ransomware mais bem-sucedidos de 2021. Veja!




1. Pipeline Colonial


O ataque de ransomware DarkSide em Colonial Pipeline interrompeu a entrega de combustível para a maior parte do sudeste dos EUA em maio de 2021. A vítima pagou quase US $5 milhões de resgate em Bitcoin para recuperar quase 100 gigabytes de dados. Uma única senha de rede privada virtual (VPN) comprometida era tudo que os invasores precisavam para obter acesso à rede da Colonial Pipeline.


2. Brenntag


Em maio de 2021, a Brenntag SE, uma empresa alemã de distribuição de produtos químicos operando em mais de 77 países, foi atacada pelo ransomware DarkSide e foi forçada a pagar US $4,4 milhões em Bitcoin. Isso aconteceu poucos dias depois do ataque do Oleoduto Colonial.


3. Acer


Em março de 2021, a gigante dos computadores Acer sofreu o maior ataque cibernético da história, quando hackers usaram o ransomware REvil para paralisar as defesas de rede do fabricante com sede em Taiwan. O custo para a Acer recuperar seus dados foi de US $50 milhões na criptomoeda Monero.


4. JBS Foods


A JBS Foods, um dos maiores processadores de carne do mundo, sofreu um ataque de ransomware REvil em junho de 2021. Eles foram forçados a encerrar as operações nos EUA e na Austrália devido ao ataque, mas retomou as operações rapidamente. A JBS pagou US $11 milhões em Bitcoin aos invasores.


5. Quanta


Em abril de 2021, a Quanta Computer, um grande fornecedor do gigante de tecnologia MacBook da Apple, sofreu um grande ataque de ransomware REvil e foi forçada a fazer um pagamento de US $50 milhões para recuperar sua rede e dados roubados.


Compreensivelmente, a Apple não disse nada sobre o que foi roubado, mas foi relatado que se tratava de designs e esquemas de valiosos produtos da Apple.


6. National Basketball Association (NBA)


Em abril de 2021, o Houston Rockets, um dos 30 times da Associação Nacional de Basquete dos Estados Unidos, foi atingido por um ataque de ransomware, mas suas defesas de segurança de rede limitaram os danos dos atacantes.


O grupo de hackers Babuk alegou ter roubado 500 gigabytes de dados que incluíam registros financeiros, acordos de não divulgação (NDA) e contratos de jogadores e fornecedores. Nenhum resgate foi pago e nenhum dado foi publicado pelos atacantes.


7. AXA


Quatro subsidiárias asiáticas da empresa AXA Insurance foram atingidas primeiro por um ataque de ransomware e, em seguida, por um ataque prolongado de negação de serviço (DDoS) em maio de 2021. Isso depois que a AXA anunciou sua intenção de descontinuar o seguro contra ataques cibernéticos para empresas na França, uma área que sofre de um número esmagador de ataques cibernéticos.


Tailândia, Malásia, Hong Kong e Filipinas foram afetados no ataque do grupo de ransomware Avaddon, com informações de contas bancárias, formulários de reclamação, cartões de identificação e registros de pagamento roubados.


8. Renner


Em Agosto, a Lojas Renner teve seu sistema de dados atacado por hackers, deixando o site da varejista fora do ar. O ataque cibernético aconteceu através de um ransomware, um software usado por crackers para sequestrar dados de uma empresa ou pessoa e extorquir a vítima através de um pedido de resgate.


Gostou do conteúdo? Ficou interessado em saber mais sobre o assunto? Leia também sobre as melhores práticas de segurança cibernética para a sua empresa!



30 visualizações0 comentário